Vivo amplia recursos de serviço de nuvem e mira Azure e AWS

Em parceria com a VMware, empresa anunciou um novo portal que amplia as funcionalidades da plataforma Vivo Cloud Plus com objetivo de atender a demanda crescente por nuvem pública

A Vivo Empresas, divisão voltada ao segmento B2B da Telefônica Brasil, anunciou nesta segunda-feira, 12, um novo portal que amplia as funcionalidades do seu serviço de nuvem Vivo Cloud Plus (VCP). Fruto da parceria global que mantém com a VMware, o novo serviço na realidade é uma evolução da plataforma e visa atender a demanda crescente por nuvem pública. Objetivo é concorrer com as plataformas de nuvem Microsoft Azure e a Amazon Web Services (AWS).

Com o lançamento, a Vivo se torna a primeira empresa no Brasil, junto com as demais subsidiárias do grupo na América Latina, a oferecer um serviço de nuvem híbrida totalmente automatizado com tecnologia 100% VMware, oferecendo capacidades de transbordo a ambientes híbridos ou dedicados.

Em sua versão 3.0, o Vivo Cloud Plus traz inovações e novas funcionalidades, tais como os  serviços de auto scaling e plan scaling, que garante escalabilidade automática e programada para ajuste dos recursos com base em políticas configuráveis, possibilitando a redução de custos e atendimento de picos de demanda; middleware as a service, que permite a implementação automatizada de bancos de dados, frameworks de desenvolvimento, servidores de diretório, servidores web ou servidores de aplicação; e o disaster recovery as a service (DRaaS), que permite dispor de um sistema de redundância geográfica, permitindo o uso de máquinas protegidas em caso de desastre, tanto entre os data centers da Vivo ou entre a infraestrutura privada do cliente e o VCP. Já o novo portal oferece autogestão de todos os recursos de computação, armazenamento, banco de dados, rede e segurança de forma simplificada e integrada.

De acordo com a operadora, o serviço configurado em conjunto com os parceiros VMWare e a Huawei, que participa da parceria fornecendo a infraestrutura física — servidores, sistemas de armazenamento, etc. — proporciona custos entre 10% e 30% menores e desempenho 20% superior. “É uma oferta para médias e grandes empresas, com um contingente acima de 50 funcionários”, diz Alex Salgado, vice-presidente da área corporativa (B2B) da Vivo Empresas.

O executivo explica que a Vivo e a VMware contribuem mutuamente no desenvolvimento dos produtos e serviços, em âmbito global, para a evolução e implementação dos serviços de nuvem em diversos países.

Um dos diferenciais da solução, segundo Fabio Costa, presidente da VMWare, está na facilidade de migração de um ambiente privado para uma nuvem pública, devido a hegemonia da VMWare no mercado de virtualização. De acordo com ele, a empresa tem mais de 80% do market share de virtualização. “Isso facilita a interoperabilidade entre nuvens”, frisa.

Cursos em VideoAulas - até 12X

Além da nova versão do Vivo Cloud Plus, a partir do segundo semestre deste ano, a empresa, por meio da parceria com a VMware, lançará o Vivo Cloud Foundation, que transforma o conceito de data center definido por software, direcionado aos clientes que desejam um ambiente 100% híbrido, nativamente integrado por meio da plataforma VMware Cloud Foundation. Além dos benefícios já conhecidos da virtualização, esta plataforma permite uma maior economia de escala, movimentação de cargas de trabalho entre o datacenter do cliente e a nuvem pública sem qualquer impacto nas aplicações, tudo isso com controle e segurança para todos os processos de negócio dos clientes.

Fonte: http://computerworld.com.br/

Alberto M. Sato

Engenheiro de Eletrônica e Telecomunicações (CEFET-PR 88), com certificado da Cisco CCNP (Cisco Certified Network Professional), tendo atuado por 11 anos na Telepar / BrasilTelecom nas áreas de te...

Mais Posts De Alberto M. Sato

Posts Relacionados

Deixe um comentário