Windows 10 nos processadores ARM viola patentes da Intel

A Microsoft tem traçado um caminho para o Windows 10. Quer que este esteja no máximo de plataformas, mesmo onde normalmente não está presente. Para isso associou-se com a Qualcomm e apresentará em breve esta novidade.

Se esta parece uma boa ideia, provavelmente irá ter problemas com a concorrência, uma vez que a Intel não está disposta a abdicar das suas patentes referentes à arquitetura x86.

Para trazer o Windows 10 para os processadores ARM, a Microsoft e a Qualcomm vão ter de recorrer à virtualização da arquitetura x86. É desta forma que conseguirá ter uma plataforma transparente e que não requer alterações das aplicações que vão correr neste Windows.

A Intel, criadora da arquitetura x86, não parece estar de acordo com esta ideia, uma vez que esta virtualização irá usar tecnologias da empresa, que estão patenteadas e que são propriedade sua.

Intel

Num artigo publicado no final da passada semana, em que comemorava o 40º aniversário do primeiro processador x86, a Intel deixou um sério aviso a todos os que esperam usar esta técnica sem a sua autorização.

However, there have been reports that some companies may try to emulate Intel’s proprietary x86 ISA without Intel’s authorization. Emulation is not a new technology, and Transmeta was notably the last company to claim to have produced a compatible x86 processor using emulation (“code morphing”) techniques. Intel enforced patents relating to SIMD instruction set enhancements against Transmeta’s x86 implementation even though it used emulation. In any event, Transmeta was not commercially successful, and it exited the microprocessor business 10 years ago.

Sem nunca se referir a nenhuma empresa em concreto, ficou no entanto claro que a Intel estava a deixar um alerta à Qualcomm e à Microsoft, mostrando que iria defender as suas patentes e a sua propriedade inteletual.

A Qualcomm já apresentou quais os seus parceiros que vão lançar as suas propostas assentes no seu processador Snapdragon 835, mostrando que o seu desenvolvimento estará perto de estar terminado. A Microsoft tem também trabalhado para criar a sua versão do Windows 10, que deve surgir no outono.

Espera-se para breve uma tomada de posição da Qualcomm e da Microsoft contra esta vontade da Intel de travar a sua concorrência. Caso as empresas não cheguem a um acordo, provavelmente monetário ou de troca de patentes, o próximo passo será uma batalha em tribunal.

Fonte: https://pplware.sapo.pt/

Alberto M. Sato

Engenheiro de Eletrônica e Telecomunicações (CEFET-PR 88), com certificado da Cisco CCNP (Cisco Certified Network Professional), tendo atuado por 11 anos na Telepar / BrasilTelecom nas áreas de te...

Mais Posts De Alberto M. Sato

Posts Relacionados

Deixe um comentário